A EdUERJ está na Bienal do Livro 2019

De 30 de agosto a 8 de setembro o Riocentro é palco da XIX Bienal do Rio. O evento atrai milhares de adeptos da leitura, que muitas vezes disputam, palmo a palmo, uma vaga no estande da editora de seu autor favorito. Engana-se contudo quem imagina que a Bienal se limite a ser uma correria por best sellers sob preços módicos. Há uma intensa programação de palestras culturais, oficinas e debates. O principal para parte do público é justamente a possibilidade do “novo”: descobrir um título de que nunca ouvira falar ou uma editora desconhecida que atenda aos seus hábitos literários; até amizades ou namoros podem nascer ali naquele clima de efervescência cultural!

A Editora da UERJ está participando. Mesmo que não usufrua de um espaço como o da Editora Record ou Rocco (para citar algumas grandes), é importante fazer parte dessa celebração de um hábito tão próprio do ser humano: a leitura. Nada mais justo em se tratando de uma editora universitária.
Quem quiser encontrar os livros da EdUERJ deve ir ao estande da Associação Brasileira de Editoras Universitárias (ABEU). Lá, junto a editoras de todo o país, estão 57 títulos do nosso catálogo.

Entre eles, a recém-lançada edição do clássico dos estudos alemães da mídia Gramofone, filme e Typewriter (de Friedrich Kittler) e o nosso querido Redação de trabalhos acadêmicos (organizado por Claudio Cezar Henriques e Darcilia Simões – já na oitava edição). Outros lançamentos de 2019 também estarão disponíveis: Aprendizados ao longo da vida: sujeitos, políticas e processos (organizado por Jane Paiva),Literatura brasileira em foco VIII (organizado por Andréa Sirihal Wekerma, Fátima Cristina Dias Rocha e Leonardo Davino) e Movimentos sociais e institucionalização – políticas sociais, raça e gênero no Brasil pós-transição (organizado por Adrian Gurza Lavalle, Euzeneia Carlos, Monika Dowbor e José Szawko).

Vale ressaltar algumas iguarias do nosso catálogo: o marco da antropologia A escrita da cultura (de James Clifford e George Marcus), A Violência das letras, (de Cesar Braga-Pinto), título que recebeu menção honrosa no congresso do Latin American Studies Association (LASA) 2019 e Sem Vieira nem Pombal (de Marcio Couto Henrique), sobre a questão dos índios na Amazônia do século XIX.

O Estande da ABEU fica no pavilhão verde, nº P70.

Share this post
  , , , , , ,


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *