Comemorando 25 anos da EdUERJ pt 5: o momento atual

Uma cerimônia na Capela Ecumênica celebra, na quarta-feira, 29 de maio, os 25 anos de atividades da Editora da UERJ. O evento, que começa às 14h, terá a presença do reitor Ruy Garcia Marques, da vice-reitora Maria Georgina Muniz Washington, do atual editor-executivo da EdUERJ, professor Glaucio Marafon, e daqueles que o antecederam no cargo, os professores Ivo Barbieri, Lúcia Bastos e Ítalo Moriconi. O escritor Antônio Torres, ocupante da cadeira 23 da Academia Brasileira de Letras, fará a palestra “A experiência do escritor e a formação universitária”.

De modo a comemorar a data, o Blog da EdUERJ dedicou uma matéria a cada gestão da Editora, iluminando as conquistas e também os desafios enfrentados em determinado momento. A formação do Conselho Editorial, a criação de novas coleções, a participação em Bienal e a valorização do catálogo são alguns dos aspectos enfatizados nos textos que demonstram uma trajetória que não se consolidou da noite para o dia.

Sem dúvida, uma trajetória de superação. Falamos de universidade pública e mercado editorial, duas forças muito atingidas pela realidade dos últimos anos. Se por um lado, a atual gestão do professor Glaucio Marafon enfrentou os dissabores da crise econômica – que grita ainda hoje – e das consequências da greve da UERJ, sobretudo em 2017, por outro lado, seguiu-se com a criatividade e apoio da reitoria para alcançar inéditas conquistas.

Sem nos aprofundarmos muito, podemos dizer que a Editora da UERJ consolidou o seu investimento no âmbito digital. Para isso, inaugurou o novo site (que já vinha sendo desenvolvido época do professor Italo Moriconi) e incluiu títulos no Portal ScIELO Books. Outra iniciativa em sintonia com essa tendência digital é a publicação de Atlas em formato epub, voltados para municípios do Rio, tendo em vista a utilização por estudantes de escolas públicas. A ideia nasceu da parceria da EdUERJ com o Instituto de Geografia. Sem esquecer que desde 2016 a EdUERJ administra o Portal de Publicações Eletrônicas da UERJ.

No terreno do reconhecimento, podemos citar que em 2017, a Editora da UERJ conquistou o Prêmio Jabuti. Agraciado com o livro Machado de Assis e o Cânone Ocidental, de Sonia Netto Salomão. Dessa vez, ficou com o primeiro lugar.

Uma novidade recebida com grande entusiasmo foi a inauguração, em janeiro de 2019, da Livraria da EdUERJ, funcionando no hall dos elevadores no campus Maracanã. A iniciativa caracteriza-se pela proposta ousada: trabalhar apenas com títulos voltados para o público acadêmico, publicados ou não pela Editora da UERJ. Com isso, abriu-se um novo canal de distribuição para que outras editoras de publicações científicas possam distribuir os seus livros.

Por fim, contribuindo também para levar o livro ao leitor, podemos citar a impressão por demanda, implementada na atual gestão. Por essa via, um título pode ser impresso de forma unitária, na medida em que os leitores forem requisitando. É ideal para livros que não justifiquem altas tiragens. Essa modalidade, no entanto, ainda está restrita a alguns livros selecionados. Existe, contudo, a intenção de ampliar essa lista.

Que venham os próximos 25 anos!

Share this post
  , , , , ,


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *