Há 84 anos, conquistava-se o sufrágio feminino no Brasil

Nas eleições de 1933, após a conquista do sufrágio feminino no Brasil, entre os 254 deputados eleitos, há uma mulher: Carlota Pereira de Queirós, eleita por São Paulo.

 

Hoje se comemora a conquista do sufrágio feminino no Brasil. Em 24 de fevereiro de 1932, há 84 anos, após intensa campanha nacional por parte das sufragistas brasileiras, o Decreto 21.076 do Código Eleitoral Provisório assegurava o direito das mulheres ao voto, embora apenas àquelas que, casadas, fossem autorizadas pelos maridos a exercê-lo e às que fossem solteiras ou viúvas com renda própria.

O catálogo da EdUERJ inclui vários títulos voltados à história e à realidade das mulheres no Brasil e no mundo, sob diferentes perspectivas. Entre eles:


Entre_Mulheres_MeinerzEntre mulheres
Nádia Elisa Meinerz
Contendo registros e análises do cotidiano de uma rede de mulheres lésbicas de Porto Alegre no início da década de 2000, essa obra estuda as questões cotidianas dos relacionamentos homoeróticos entre mulheres. Enfoca suas trajetórias afetivo-sexuais, suas preferências de sociabilidade e lazer, a busca de parceiras, a conjugalidade, suas práticas sexuais e seus cuidados corporais. Em diálogo com Michel Foucault e com autores brasileiros que se debruçaram sobre a questão da existência de um dispositivo da sexualidade, discute as conexões entre gênero, sexualidade e individualismo.

 


Ideologia e utopia nos anos 60: um olhar femininoIdeologia-e-Utopia-nos-anos-60-1-435x652
Lia Faria
Com prefácio escrito por Darcy Ribeiro, propõe-se a observar o imaginário feminino dos anos sessenta e suas representações nos âmbitos da política e da cultura, analisando as ideologias e utopias de então. Instiga uma reflexão sobre a sociedade atual, uma vez que temas caros ao universo feminino contemporâneo, como o da luta pela igualdade de gêneros, desenvolveram-se a partir dos ideais libertários daquele período e de personalidades como a de Leila Diniz. Faça o download aqui.

 

 

 

 


Re9788575112298becca Cook
Entrevistada por Debora Diniz
Esse volume da Coleção Pensamento Contemporâneo é consagrado ao pensamento da jurista Rebecca Cook. A professora e pesquisadora de Toronto (Canadá) expõe sua expressiva e inovadora produção acadêmica na área do direito e sua militância em foros acadêmicos e políticos em prol dos direitos humanos, com destaque para os direitos das mulheres. Além de comentários de especialistas, a obra apresenta um resumo da trajetória profissional de Cook e uma relação de seus principais trabalhos.

 

 

 


Feminilidades: corpos e sexualidades em debate9788575113189
Daniele Andrade da Silva, Jimena de Garay Hernandez, Aureliano Lopes da Silva Junior e Anna Paula Uziel (orgs.)
Fruto de seminário realizado na UERJ, o livro propõe uma série de discussões heterogêneas e urgentes, analisando também o cenário político-social. Divide-se em cinco eixos: direitos sexuais, saúde e relações étnico-raciais: perspectivas feministas; femininos trans: os corpos femininos que se constroem; prostituição: os corpos como mercadoria ou a sexualidade como atividade econômica?; maternidades: femininos, direitos, desconstruções; e corpos femininos no limiar de regulações jurídicas. Entre relatos de vida e reflexões acadêmicas, os capítulos instigam uma reflexão sobre questões inerentes ao universo da mulher.

 

 

 


9788575112304Feminismos, identidades, comparativismos: vertentes nas literaturas de língua inglesa – v. IX
Leila Assumpção Harris (org.)
Esse volume se dedica à complexa relação entre o discurso e a cultura. Suas oito ensaístas têm em comum o trabalho com as literaturas de língua inglesa, que aqui aparecem bem representadas em sua multiplicidade. Os objetos vão desde as peças de Shakespeare – e suas adaptações – até as obras futuristas de Margareth Atwood, do século XX, e a ficção de Dionne Brand, escritora ainda em atividade. Predomina, no entanto, a contemporaneidade da abordagem, que garante a relevância desse livro tanto para os interessados nas questões mais gerais de gênero e etnia quanto para os estudiosos – e praticantes – da tradução e da adaptação.

 

 


Mulher adolescente / jovem em situação de violência9788575112168
Stella R. Taquette
Essa publicação, organizada pelo Núcleo de Estudos da Saúde do Adolescente da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e resultante de parceria com a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, destina-se a profissionais que atuam em serviços, especializados ou não, que atendem ou têm a missão de acolher mulheres adolescentes e jovens em situação de violência. O presente manual apresenta 15 casos emblemáticos de violência contra mulheres adolescentes e jovens. Por meio da metodologia de autoaprendizagem, visa contribuir para o desenvolvimento de uma abordagem específica e adequada a essas faixas etárias, qualificando a intervenção profissional nessas situações. Incorpora-se, já, como instrumento de trabalho para a implementação do Pacto e do Plano Nacional de Políticas para as Mulheres, que acaba de ser revisado na II Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres.

 

Aproveitando a data, fica também a sugestão de As sufragistas – filme de 2015 sobre a luta das mulheres britânicas pelo sufrágio feminino na Inglaterra.

 

Por Thayssa Martins, graduanda de Letras – Inglês/Literaturas na UERJ e bolsista de extensão da EdUERJ.

Share this post
  , , , , , , , , , ,


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *