Novidade na EdUERJ Digital

Em 24 de fevereiro, a EdUERJ Digital disponibilizará Celso Furtado entrevistado por Aspásia Camargo e Maria Andréia Loyola para download gratuito. O título de grande procura encontra-se fora de catálogo.

Celso Furtado foi um dos fundadores do pensamento econômico contemporâneo e um intelectual da maior importância para o país. A publicação de Formação econômica do Brasil, em 1959, foi um marco revolucionário da história econômica brasileira. Já com Desenvolvimento e subdesenvolvimento, em 1961, Furtado se tornou o primeiro grande autor a explicar, em termos econômicos, o que é desenvolvimento neste país: é o fato de se ter crescimento com concentração de renda e riqueza; com padrões culturais, tecnológicos e de consumo copiados dos países centrais; com dependência de capital estrangeiro e submissão ao exterior.

Na entrevista para a cientista política Aspásia Camargo e para a doutora em Sociologia e professora da UERJ Maria Andréia Loyola, Furtado afirma:

Num determinado momento, percebi que teria uma visão mais precisa, justa e técnica da sociedade se direcionasse minha atenção para a economia. Como disseram no século XIX, a economia é a anatomia da sociedade. Minha vocação era para as ciências sociais em sentido amplo, para uma visão global das coisas. E essa visão tinha de começar e terminar com a antropologia.

Furtado foi reconhecido com o título de doutor honoris causa pelas universidades Técnica de Lisboa, Estadual de Campinas (Unicamp), Federal de Brasília, Federal do Rio Grande do Sul, Federal da Paraíba, Pierre Mendès-France (Grenoble, França) e Federal do Rio de Janeiro. Também foi homenageado pela criação do Prêmio Internacional Celso Furtado, pela Academia de Ciências do Terceiro Mundo; da Rede Eurolatino-americana Celso Furtado de Estudos sobre o Desenvolvimento, entre universidades da França e da América Latina; e do Prêmio Celso Furtado
de Desenvolvimento do Rio de Janeiro, pela Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj). Ocupou a Cadeira 11 da Academia Brasileira de Letras, sucedendo a Darcy Ribeiro.

Celso Furtado entrevistado por Aspásia Camargo e Maria Andréia Loyola integra a Coleção Pensamento Contemporâneo, que reúne entrevistas com cientistas e personalidades nacionais e internacionais. Cada volume apresenta as contribuições de um intelectual para o desenvolvimento de sua disciplina e, consequentemente, para o entendimento das transformações ocorridas nas últimas décadas.

 

Por Thayssa Martins, graduanda de Letras – Inglês/Literaturas na UERJ e bolsista de extensão da EdUERJ.

 

Share this post
  , , , , , , ,


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *